Sobre a limpeza das suas pratas e jóias


         - A limpeza das suas pratas "pesadas"

Estamos localizados junto ao mar, entre o Estoril e Cascais e a um passo da Serra de Sintra, num dos locais mais lindos de se viver em Portugal. É uma zona onde as paisagens que nos rodeiam nos inspiram, mas que também trazem associadas consigo uma série de agentes naturais que são agressivos para as pratas, enquanto metal sensível e poroso por natureza, tais como a maresia, o vento e a humidade. Daqui a necessidade de lhes dedicar alguns cuidados especiais.

 

Possuímos também, desde a nossa fundação, uma boa quantidade de peças de maior porte em prata, tais como salvas, taças, candelabros e outras mais e, entre os nossos clientes, contamos com orgulhosos possuidores de boas e originais peças em prata, algumas das quais trabalhos raros que já passaram pela mão de várias gerações no tempo e que já ajudámos a recuperar e a dar um "novo fôlego". 

 

Dito isto, resta acrescentar que limpar pratas faz parte intrínseca do nosso trabalho diário e, mais do que já termos experimentado uma infinidade de produtos ao longo destes quase 50 anos de experiências, estamos longe de defender que temos a melhor solução ou que pretendemos vender a imagem de qualquer produto. O que pretendemos é que fique munido de algumas ferramentas que o ajudarão a dar mais vida às suas peças, pelo maior período de tempo possível. Para terminar, esclarecemos que não os vendemos e que para as adquirir recorremos a drogarias comuns ou até alguns supermercados.

 

FACTORES A CONSIDERAR

 

Quando pensamos em limpeza de peças em prata, temos sempre em consideração diversos factores, tais como:

1º- A natureza do metal - Quanto à natureza do metal, quando falamos de prata falamos de um metal que comparativamente com outros é intrinsecamente leve e mais poroso que a maioria dos outros metais preciosos. Só para ter uma ideia do que falamos, comparativamente, numa peça igual em Ouro e Prata a de Ouro possui cerca de 60% de peso a mais. A diferença está na densidade do metal, ou seja, em termos práticos a Prata, quando vista ao microscópio, tem muito mais poros do que o ouro e, mais buracos significam mais sítios para se alojarem os agentes externos que a agridem. Aos que já referimos como principais "agressores" das peças de maior porte, podemos juntar nas peças pequenas, perfumes, cremes de corpo, produtos de limpeza químicos, transpiração, etc.

2º- O tamanho da peça - Uma peça grande tem outro tipo de exposição e não conseguirá ser limpa nunca com produtos de limpeza rápidos que hoje existem e que são tão úteis e versáteis como os existentes para limpeza de peças pequenas.

3º- Tipo de peça - Se é uma peça essencialmente lisa, parte lisa e parte trabalhada ou essencialmente trabalhada. Se lisa, necessita e permite utilização de produtos mais abrasivos e fortes mas que por outro lado conseguem até retirar marcas de riscos mais suaves ou manchas de outro tipo. Se trabalhada e dependendo do tipo de trabalhos que possua ou do cinzelamento que possua poderá e deverá recorrer a um misto de produtos ou até a produtos mais leves, tipo spray, que garantam uma limpeza mais adequada à manutenção da nuance de cores e trabalhos existentes na peça.

 

Como limpar as suas peças de utilização pessoal e mais frequente

 

Tal como referimos anteriormente, é nas peças de prata mais pequenas e de uso constante, como sejam os fios, cruzes, chapas e medalhas (muito em particular, todas as que apresentarem superfícies mais lisas e polidas), que se faz sentir mais o efeito da oxidação da prata, em particular porque são peças que estão muito em contacto com o corpo e, como tal, mais expostas aos agentes agressores mais comuns. Entre esses agentes destacamos essencialmente dois tipos:

- O suor - apesar de não ser linear, ou seja, tanto existem pessoas cuja transpiração não exerce grande efeito de oxidação sobre as peças como existem outras cuja transpiração as pode transformar em peças extremamente oxidadas e enegrecidas, este é talvez o agente que mais transforma a cor das peças de forma mais radical. Se por vezes o recurso à limpeza das peças com produtos de limpeza de mergulho (os mais simples de usar) resulta, dependendo do grau de oxidação/enegrecimento da peça, poderá ter de recorrer a produtos mais fortes e que necessitará da utilização de um pano de flanela e algum empenho no sentido de se esfregarem de forma uniforme e durante alguns minutos a peça. Para pratas finas sem qualquer tipo dfe tratamento ou banhos adicionais (de verniz ou de ródio), nós somos fãs de um dos mais antigos limpa metais que tem a marca "Coração". 

 

- Outros - Neste campo inserem-se os perfumes, cremes de corpo, lacas, produtos de limpeza químicos, etc.. Nestes casos o nível de oxidação não costuma apresentar-se de forma tão notória pelo que a utilização de produtos de limpeza profissionais de mergulho acabam por resolver o retorno da peça à sua cor normal. Nestes casos nós recorremos em parte aos produtos profissionais da Topázio ou da Hagerty.

 

Amamos a prata pelas suas características naturais e até pela sua vulnerabilidade aos elementos e ao brilho discreto que acaba por apresentar depois de usada quando em comparação com outros metais não preciosos mas, compreendemos que existam pessoas que gostem do metal sempre com o mesmo aspecto ou até mesmo que fosse mais brilhante ou até mais parecido com o ouro branco. Se é este ultimo caso a sua pretensão e tendo em conta que as características naturais não podem ser alteradas e que nunca será um metal que em uso normal terá um aspecto brilhante aconselhamos a que:

1º- caso não queira recorrer a tratamentos de limpeza ou prateamento profissionais (que encontrará em qualquer ourivesaria perto de si e que poderão ser mais onerosos),  nunca deixe chegar a oxidação das suas peças a um estado de extremo porque, muitas vezes, nestes casos, a solução vai para além de uma simples limpeza manual que lhe tomará uns minutos do seu tempo. 

2º - só goste de peças em metal brilhante, opte por peças em prata que possuam banho de ródio. Possivelmente serão um pouco mais caras porque o banho tem os seus custos mas por outro lado o banho de ródio garante que a oxidação seja nula ou quase inexistente.